Álcool durante a gravidez

O álcool geralmente é um tabu durante a gravidez. Mas agora alguns estudos mostraram que quantidades menores de álcool não prejudicariam a criança de forma alguma. No entanto, a mulher deve evitar o álcool durante a gravidez. Mas quanto é permitido e por que você deve parar de beber álcool?

O que acontece com o consumo de álcool durante a gravidez?

Se uma mulher grávida tomar álcool, ela passa por várias estações para o tecido do feto. Em poucos minutos, a criança tem o mesmo nível de álcool que a mãe.

Página para colorir mulher grávidaO feto pode já sofrer danos irreparáveis ​​neste momento porque os órgãos e nervos ainda não estão completamente desenvolvidos e são diretamente atacados pelo álcool. Não raro, deformidades físicas severas e deficiências mentais são a conseqüência séria do consumo de álcool.

O álcool em particular pode danificar rapidamente o cérebro. Afeta as células que se formam no cérebro, o que pode levar rapidamente a distúrbios do desenvolvimento. Mesmo que a formação de órgãos seja concluída na fase posterior da gravidez, o álcool ainda pode atrapalhar o crescimento saudável. O risco de um possível aborto também aumenta.

Danos a longo prazo, como dificuldades de aprendizagem e distúrbios comportamentais, também podem ser causados. Uma mãe certamente não quer correr esses riscos para uma criança, razão pela qual o álcool deve ser deixado de lado durante a gravidez.

Existe um limite para o álcool na gravidez?

Muitas pessoas ainda pensam que existe um limite que indica quanto álcool pode ser consumido durante a gravidez sem que o feto seja prejudicado.

Mas não existe esse limite. O álcool, mesmo nas menores quantidades durante a gravidez, é perigoso para a criança o tempo todo. Portanto, a pergunta bem experimentada "Quanto álcool posso beber sem nenhum risco para que nada aconteça com meu filho?" Não pode ser respondida. Portanto, é melhor não beber álcool durante a gravidez.

As mulheres grávidas nunca devem correr riscos e abster-se de álcool durante a gravidez. Apesar de deficiências graves ocorrem em crianças, embora muitas vezes apenas quando as mães têm muito álcool consumido durante a gravidez, mas o risco é aumentado para danos severos da criança o mais cedo mais de um copo de álcool por semana.

No entanto, não é apenas o consumo regular de álcool que pode causar danos graves à criança. Enquanto isso, está provado que também é muito prejudicial para a criança se a mãe bebe raramente, mas muito álcool.

Como você pode fazer sem álcool?

Nem sempre é fácil renunciar a todo o álcool por mais de nove meses. Mas uma mulher deve estar ciente da grande responsabilidade que ela tem durante a gravidez. Só ele é responsável por garantir a melhor saúde possível para a criança. Além disso, um parceiro pode apoiar a mulher, abstendo-se também do consumo de álcool.

Negar o álcool

Naturalmente, uma ou outra mulher grávida virá para a situação em que o álcool é oferecido a ela. A véspera de Ano Novo, um aniversário ou qualquer outra comemoração induzem rapidamente que pelo menos na ocasião é acionado.
Neste ponto, é importante que a mulher sempre pense sobre o que ela é responsável. Mais uma vez, o álcool deve ser deixado de fora completamente.

Mas em uma festa, rapidamente chega à situação em que amigos ou conhecidos insistem em brindar juntos. A mulher não deve se envolver em discussões desnecessárias sobre limites ou exceções. A resposta "Não, obrigado" é aceita com rapidez e facilidade. Os outros aceitarão que, em vez de álcool, um copo de suco de maçã ou água deve ser servido.

Se isso não funcionar, o parceiro pode ser chamado para obter ajuda. Ele também deve se abster de álcool se ajudar a mulher a fazer sem ela mesma. Este assunto deve ser discutido com antecedência. Ao mesmo tempo, os pais que manuseiam o álcool suavemente durante a gravidez também ajudam a criança a fazê-lo mais tarde.

Embora sempre existam estudos que desejam provar que pouco álcool é completamente inofensivo durante a gravidez, o álcool deve ser deixado de lado.

Mesmo pequenas quantidades podem causar sérios danos à criança, razão pela qual não há limite para o consumo de álcool.

publicidade

Se a mulher tomar consciência de sua responsabilidade, será muito mais fácil evitar o álcool.