Sexualidade e RPG

Nos momentos em que tudo é permitido e nada mais choca, pode ser difícil experimentar e experimentar o erotismo. A constante superestimulação tornou a maioria das pessoas embotada de erotismo e sexualidade. Falta o fôlego do proibido, do qual o convívio erótico viveu uma vez.

Amor, luxúria e - jogo

Mas o homem em sua ingenuidade é uma fonte de constante inovação e renovação. Por isso, também conseguiu dar uma nova vida ao erotismo.
Você teve que procurar por algo, mas ainda encontrou coisas que são mais ou menos tabus e que, portanto, estão cercadas pela aura do misterioso e proibido.

Sexualidade e RPG
Sexualidade e RPG

A meia-vida dos relacionamentos está ficando cada vez mais curta, o que pode não ser devido ao já mencionado embotamento da sexualidade.

Portanto, cabe ao casal não apenas encontrar um consenso nas questões cotidianas, com as quais todos possam viver bem, mas também reinventar e definir-se constantemente de uma maneira sexual.

Mais frequentemente algo novo, por assim dizer.

Todo mundo tem imaginação, mas não apenas imaginação, mas também fantasias, fantasias eróticas para ser mais específico. Algo abstrato ou concreto que traz o indivíduo já um ganho de prazer, se ele só pensa nisso. Muitas vezes, esses anseios eróticos permanecem por cumprir, porque não são comunicados de forma aberta e compreensível com o parceiro. Mas isso não tem que ser, porque até o parceiro tem desejos sexuais secretos, que ele gostaria de viver.

É uma chance para um casal aqui ajudar um ao outro a se lançar ao próximo nível de erotismo - e isso não requer muito mais do que uma breve conversa.

Normalmente, a maioria dos desejos secretos é rara ... mas quem quer ser normal? Ninguém! Certamente, algumas fantasias são mais comuns do que outras, mas todas são igualmente valiosas e igualmente valiosas.

Coragem para o novo aqui é a palavra-chave

Muitos casais ficam surpresos com o quanto podem se divertir nas novas práticas sexuais e os fortes efeitos positivos que uma vida sexual mais satisfatória pode ter na vida cotidiana.

Grilhões, chicotes, prazer

Uma fantasia sexual comum de muitas pessoas envolve escravidão de todos os tipos. E isso não é um novo desenvolvimento. Ficou provado que a escravidão e similares através de toda a história tangível da humanidade eram um fenômeno sexual demonstrável.

Domínio e BDSM
Domínio na sexualidade

Na Idade Média pragmática, assim como na Roma antiga extravagante ou nas culturas ainda mais antigas da Mesopotâmia, não era nada surpreendente obter um fascínio erótico especial pela escravidão do parceiro ou ser amarrado por ele mesmo.

Os métodos para amarrar alguém são extremamente numerosos e também onde podem trazer um imenso prazer.

Como um recém-chegado ao mundo dos jogos de escravidão erótica, você provavelmente deve ter calma no começo. Isso não significa que não pode ser selvagem! Apenas um talvez não esteja imediatamente a todo vapor tentando entrar no assunto, mas se aproximando lentamente. Porque às vezes muito entusiasmo pode colocar um fim no experimento cedo - e você não deve deixar algo potencialmente tão bonito ser realmente confuso por ser muito duro. No silêncio está o poder.

A melhor maneira de começar em casa e lá o melhor de tudo na cama. Porque a cama doméstica geralmente oferece as melhores opções de escravidão. Postes de cama, cabeça e pé são tão úteis quanto as pernas da cama ou da armação.

Além disso, a escolha do meio, com a qual se pretende amarrar seu oponente, deve ser bem planejada. É melhor subir com um material mais macio. Um bom cachecol talvez ou uma corda macia - couro e linho ainda terão tempo depois (e também exigem um pouco mais de prática).

Não há nós muito apertados no começo. Mesmo que o parceiro implore por isso. Às vezes acontece que os novatos não abrem mais os nós ... quando usados ​​corretamente, eles podem puxar os nós por conta própria durante o ato. É por isso que certamente não há nada errado com isso.

É por isso que está bem no começo: tudo é permitido, mas não apresse nada!

Poder de impotência

Algumas pessoas gostam da ideia de exercer poder sobre os outros, seja física ou mentalmente. Outras pessoas, por outro lado, preferem a ideia de serem dominadas por outra pessoa - mais uma vez fisicamente e psicologicamente.

Pode haver muitas razões para isso. Muitas vezes as pessoas sexualmente submissas na vida cotidiana são pessoas muito dominantes, têm uma posição dominante em sua empresa ou uma posição firme.Também é o caso de pessoas dominantes que podem ser realmente tímidas fora do quarto. Você sempre procura o que não tem - também no campo sexual.

dominação
RPG e dominação

Os "campos de atividade" dos dominantes e devotos são quase ilimitados. Muitas vezes, os jogos de bondage já mencionados são usados ​​para expressar o papel de cada parceiro. Mas é claro que pode ir muito além de jogos de bondage "justos".

Alguns devotos sentem um charme especial ao serem expostos à dor física. Para criar essa dor, você pode usar uma variedade de ferramentas - seja chicotes, chicotes ou até mesmo paus ou bastões. Alguns gostam muito mais do que outros.

Mas a dor mental não é incomum nos quartos de casais com tendência a jogos de poder. Através de palavras ou formas atenuadas de métodos existentes de tortura mental podem causar feridas mentais profundas ... Claro, elas não são permanentes e são apenas para o propósito de aumentar o prazer no momento do ato.

Você deve ter cuidado para não exagerar. Antes de cada ato, você deve fazer com o parceiro a chamada "palavra segura". Se esta palavra segura for chamada, todas as ações devem ser interrompidas imediatamente e sem objeção. Como resultado, como parte submissa, você tem a certeza de que não será fodido demais.

Alguns veteranos da cena dizem que se deve "parar quando fica sangrento", com os outros, então apenas a diversão perfeita começa. É um tópico muito individual, onde todos precisam testar seus próprios limites. Não há prescrição universal para quanta dor deve ser experimentada ou exercida para a máxima utilização sexual. Mas permanece: tudo com moderação.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com * marcado.